“Sim, eu sou rei!” (Jo 18,33b-37)

34º Domingo – Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo

Tempo Comum – Ano “B”

Evangelho – Jo 18,33b-37

Naquele tempo:
33b Pilatos chamou Jesus e perguntou-lhe:
‘Tu és o rei dos judeus?’
34 Jesus respondeu:
‘Estás dizendo isto por ti mesmo,
ou outros te disseram isto de mim?’
35 Pilatos falou: ‘Por acaso, sou judeu?
O teu povo e os sumos sacerdotes te entregaram a mim.
Que fizeste?’.
36 Jesus respondeu:
‘O meu reino não é deste mundo.
Se o meu reino fosse deste mundo,
os meus guardas lutariam
para que eu não fosse entregue aos judeus.
Mas o meu reino não é daqui’.
37 Pilatos disse a Jesus:
‘Então tu és rei?’
Jesus respondeu:
‘Tu o dizes: eu sou rei.
Eu nasci e vim ao mundo para isto:
para dar testemunho da verdade.
Todo aquele que é da verdade escuta a minha voz’.

Refletindo a Palavra

Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo. Última semana do Ano Litúrgico “B”, em que lemos durante as celebrações da Santa Missa Dominical, o Evangelho de São Marcos. Próximo final de semana, iniciaremos o Ano Novo, Ano Liturgico “C”. Primeiro Domingo do Advento. Nele vamos seguir os passos de Jesus segundo o Evangelho de São Lucas.
Jesus Cristo é Rei, mas nao aos moldes dos governantes desse mundo que firmam seu poder na opressão, na exploração, na injustiça. Esses ao se fazerem “senhores” produzem “servos” ou “escravos”. Jesus é o único que, ao se colocar como Senhor não gera escravos mas sim homens e mulheres livres. Não é fácil manter-se como súdito desse Rei Jesus. Ele é exigente. Temos de assumir para nossas vidas como seus súditos, os Seus valores baseados no Amor. Esse Amor, em grego expresso pela palavra “Ágape”, significa amor doação total, sem nenhum interesse de retorno.
Iniciaremos o Ano da Divina Misericórdia. Que Maria, a Mãe da Divina Misericórdia interceda por nós para que nossos corações se molde ao Amor Misericordioso que tanto nos amou e nos ama.

Respondendo e Rezando a Palavra (CLIQUE AQUI)

Salmo – Sl 92, 1ab.1c-2.5

R. Deus é Rei e se vestiu de majestade;
Gloria ao Senhor!

1a Deus é Rei e se vestiu de majestade,*
1b revestiu-se de poder e de esplendor!

1c Vós firmastes o universo inabalável,
2 vós firmastes vosso trono desde a origem,*
desde sempre, ó Senhor, vós existis!

5 Verdadeiros são os vossos testemunhos,
refulge a santidade em vossa casa,*
pelos séculos dos séculos, Senhor!