“Quem dentre vós não tiver pecado, seja o primeiro a atirar-lhe uma pedra.”

5º DOMINGO DA QUARESMA

Evangelho – Jo 8,1-11

Naquele tempo:
1 Jesus foi para o monte das Oliveiras.
2 De madrugada, voltou de novo ao Templo.
Todo o povo se reuniu em volta dele.
Sentando-se, começou a ensiná-los.
3 Entretanto, os mestres da Lei e os fariseus
trouxeram uma mulher surpreendida em adultério.
Colocando-a no meio deles,
4 disseram a Jesus: ‘Mestre,
esta mulher foi surpreendida em flagrante adultério.
5 Moisés na Lei mandou apedrejar tais mulheres.
Que dizes tu?’
6 Perguntavam isso para experimentar Jesus
e para terem motivo de o acusar.
Mas Jesus, inclinando-se,
começou a escrever com o dedo no chão.
7 Como persistissem em interrogá-lo,
Jesus ergueu-se e disse:
‘Quem dentre vós não tiver pecado,
seja o primeiro a atirar-lhe uma pedra.’
8 E tornando a inclinar-se,
continuou a escrever no chão.
9 E eles, ouvindo o que Jesus falou,
foram saindo um a um,
a começar pelos mais velhos;
e Jesus ficou sozinho,
com a mulher que estava lá, no meio do povo.
10 Então Jesus se levantou e disse:
‘Mulher, onde estão eles?
Ninguém te condenou ?’

11 Ela respondeu: ‘Ninguém, Senhor.’
Então Jesus lhe disse:’Eu também não te condeno.
Podes ir, e de agora em diante não peques mais.’

Refletindo a palavra

A liturgia de hoje fala-nos (outra vez) de um Deus que ama e cujo amor nos desafia a ultrapassar as nossas escravidões para chegar à vida nova, à ressurreição.A primeira leitura apresenta-nos o Deus libertador, que acompanha com solicitude e amor a caminhada do seu Povo para a liberdade. Esse “caminho” é o paradigma dessa outra libertação que Deus nos convida a fazer neste tempo de Quaresma e que nos levará à Terra Prometida onde corre a vida nova. A segunda leitura é um desafio a libertar-nos do “lixo” que impede a descoberta do fundamental: a comunhão com Cristo, a identificação com Cristo, princípio da nossa ressurreição.
O Evangelho diz-nos que, na perspectiva de Deus, não são o castigo e a intolerância que resolvem o problema do mal e do pecado; só o amor e a misericórdia geram ativamente vida e fazem nascer o homem novo.
É esta lógica – a lógica de Deus – que somos convidados a assumir na nossa relação com os irmãos.(leia mais...)

Rezando a palavra

 

Salmo – Sl 125,1-2ab.2cd-3.4-5.6

R. Maravilhas fez conosco o Senhor,
exultemos de alegria!

1 Quando o Senhor reconduziu nossos cativos,
parecíamos sonhar;
2a encheu-se de sorriso nossa boca,
2b nossos lábios, de canções.R.

2c Entre os gentios se dizia: ‘Maravilhas
2d fez com eles o Senhor!’
3 Sim, maravilhas fez conosco o Senhor,
exultemos de alegria!R.

4 Mudai a nossa sorte, ó Senhor,
como torrentes no deserto.
5 Os que lançam as sementes entre lágrimas,
ceifarão com alegria.

6 Chorando de tristeza sairão,
espalhando suas sementes;
cantando de alegria voltarão,
carregando os seus feixes!