O Espírito do Senhor está sobre mim (Lc 1,1-4;4,14-21)

3º DOMINGO – Tempo Comum – Ano “C”

Evangelho – Lc 1,1-4;4,14-21

1 Muitas pessoas já tentaram escrever a história
dos acontecimentos que se realizaram entre nós,
2 como nos foram transmitidos
por aqueles que, desde o princípio,
foram testemunhas oculares e ministros da palavra.
3 Assim sendo, após fazer um estudo cuidadoso
de tudo o que aconteceu desde o princípio,
também eu decidi escrever de modo ordenado
para ti, excelentíssimo Teófilo.
4 Deste modo, poderás verificar
a solidez dos ensinamentos que recebeste.
Naquele tempo:
4,14 Jesus voltou para a Galiléia, com a força do Espírito,
e sua fama espalhou-se por toda a redondeza.
15 Ele ensinava nas suas sinagogas e todos o elogiavam.
16 E veio à cidade de Nazaré, onde se tinha criado.
Conforme seu costume, entrou na sinagoga no sábado,
e levantou-se para fazer a leitura.
17 Deram-lhe o livro do profeta Isaías.
Abrindo o livro,
Jesus achou a passagem em que está escrito:
18 ‘O Espírito do Senhor está sobre mim,
porque ele me consagrou com a unção
para anunciar a Boa Nova aos pobres;
enviou-me para proclamar a libertação aos cativos
e aos cegos a recuperação da vista;
para libertar os oprimidos
19 e para proclamar um ano da graça do Senhor.’
20 Depois fechou o livro,
entregou-o ao ajudante, e sentou-se.
Todos os que estavam na sinagoga
tinham os olhos fixos nele.
21 Então começou a dizer-lhes:
‘Hoje se cumpriu esta passagem da Escritura
que acabastes de ouvir.’

Refletindo a Palavra

Conforme já foi comentado aqui nesse espaço de reflexão da Palavra do Evangelho do domingo, nesse final de semana inicia-se a leitura do Evangelho Segundo São Lucas, que é lido no Tempo Comum do Ano “C”.
Lucas, o evangelista médico, toma o cuidado de dizer que, antes de escrever esse evangelho, tomou o cuidado de “fazer um estudo cuidadoso de tudo o que aconteceu desde o princípio”. O trecho acima inicia-se no Capítulo Primeiro, com a introdução, e então vai direto para o início da pregação do Divino Salvador, quando, na sinagoga de Nazaré, lê esse trecho de Isaías. Nos próximos finais de semana vamos acompanhar o desenrolar dos acontecimentos, em Lucas.
A partir da Palavra de Deus, Jesus inicia o seu ministério pregando a Boa Nova. Vai dizer que Ele é de quem Isaías fala no trecho lido. Desse momento em diante, Jesus nunca mais voltou atrás. Nunca mais desistiu de fazer a vontade de Pai.
Que nós tenhamos a firmeza de, ao “pegarmos no arado”, não cairmos na tentação de voltar o olhar para trás, lamentando aquilo que temos de deixar para seguir o Divino Mestre. Que nessa empreitada, Maria nos ajude com sua intercessão; ela que sempre esteve por perto de seu Filho e que foi sua primeira discípula.

Rezando a Palavra

Salmo – Sl 18,8.9.10.15 (R. Jo 6,63c)

R.Vossa Lei é perfeita, ó Senhor,
vossas palavras são espírito e vida!

8 A lei do Senhor Deus é perfeita,*
conforto para a alma!
O testemunho do Senhor é fiel,*
sabedoria dos humildes. R.
9 Os preceitos do Senhor são precisos,*
alegria ao coração.
O mandamento do Senhor é brilhante,*
para os olhos é uma luz. R.

10 É puro o temor do Senhor,*
imutável para sempre.
Os julgamentos do Senhor são corretos*
e justos igualmente. R.

15 Que vos agrade o cantar dos meus lábios*
e a voz da minha alma;
que ela chegue até vós, ó Senhor,*
meu Rochedo e Redentor! R.