“No meio de vós está aquele que vós não conheceis.”

3º Domingodo Advento

Evangelho de Jesus Cristo Segundo João 1,6-8.19-28

6 Surgiu um homem enviado por Deus;
Seu nome era João.
7 Ele veio como testemunha,
para dar testemunho da luz,
para que todos chegassem à fé por meio dele.
8 Ele não era a luz,
mas veio para dar testemunho da luz:
19 Este foi o testemunho de João,
quando os judeus enviaram de Jerusalém
sacerdotes e levitas para perguntar:
‘Quem és tu?’
20João confessou e não negou.
Confessou: ‘Eu não sou o Messias’.
21 Eles perguntaram: ‘Quem és, então?
És tu Elias?’
João respondeu: ‘Não sou’.
Eles perguntaram: ‘És o Profeta?’
Ele respondeu: ‘Não’.
22 Perguntaram então: ‘Quem és, afinal?
Temos que levar uma resposta para aqueles que nos enviaram.
O que dizes de ti mesmo?’
23 João declarou:
‘Eu sou a voz que grita no deserto:
‘Aplainai o caminho do Senhor`’
- conforme disse o profeta Isaías.
24 Ora, os que tinham sido enviados
pertenciam aos fariseus
25 e perguntaram: ‘Por que então andas batizando,
se não és o Messias, nem Elias, nem o Profeta?’
26 João respondeu: ‘Eu batizo com água;
mas no meio de vós está aquele
que vós não conheceis,
27 e que vem depois de mim.
Eu não mereço desamarrar a correia de suas sandálias.’
28 Isso aconteceu em Betânia além do Jordão,
onde João estava batizando.

Meditando a Palavra

A liturgia deste domingo lembra a proximidade da intervenção libertadora de Deus e acende a esperança no coração dos crentes. Diz-nos: “não vos inquieteis; alegrai-vos, pois a libertação está a chegar”.
A primeira leitura anuncia a chegada de Deus, para dar vida nova ao seu Povo, para o libertar e para o conduzir, num cenário de alegria e de festa, para a terra da liberdade.
O Evangelho descreve-nos, de forma bem sugestiva, a ação de Jesus, o Messias (esse mesmo que esperamos neste Advento): Ele irá dar vista aos cegos, fazer com que os coxos recuperem o movimento, curar os leprosos, fazer com que os surdos ouçam, ressuscitar os mortos, anunciar aos pobres que o “Reino” da justiça e da paz chegou. É este quadro de vida nova e de esperança que Jesus nos vai oferecer.
A segunda leitura convida-nos a não deixar que o desespero nos envolva enquanto esperamos e aguardarmos a vinda do Senhor com paciência e confiança. (leia mais...)

Rezando a Palavra

Salmo – Lc 1,46-48.49-50.53-54 (R. Is 61,10b)

R. A minh’alma se alegra no meu Deus.

46 ‘A minha alma engrandece o Senhor,
47 e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador,
48porque olhou para a humildade de sua serva.
Doravante todas as gerações me chamarão bem-aventurada.

49 porque o Todo-poderoso fez grandes coisas
em meu favor.* O seu nome é santo,
50 e sua misericórdia se estende, de geração em geração,
a todos os que o respeitam.

53 Encheu de bens os famintos,
e despediu os ricos de mãos vazias.
54 Socorreu Israel, seu servo,
lembrando-se de sua misericórdia.