Divino Salvador 60 anos: homenagem de Maria Aparecida de Carvalho, secretária da paróquia

Atuando há 55 anos como secretária da Divino Salvador, Maria Aparecida, a "nossa" Cidinha, compartilha sua história com todos nós

Data: 21/12/2020

 

UMA VIDA DEDICADA À PARÓQUIA DIVINO SALVADOR

Maria Aparecida Mulato de Carvalho, a nossa Cidinha, é secretária da Divino Salvador há 55 anos. É uma vida inteira dedicada aos paroquianos e sacerdotes que passaram pela paróquia durante esse tempo. Cidinha é testemunha de uma época, registrada em boa parte nos arquivos da paróquia, como na foto do extinto jornal paroquial Nossa Comunidade, de 1973, em que ela mesma aparece ainda bem jovem, atendendo ao telefone.

Em outra foto, o casamento de Cidinha e João Carvalho, em 20 de abril de 1976. As lembranças destes e de outros momentos enriquecem a memória da paróquia, recuperam valores, conquistas e também dificuldades superadas.

Em cada dia vivido, atendendo às pessoas, servindo, organizando ou promovendo o funcionamento eficaz da Igreja, em todos os seus setores, Cidinha é testemunha do nascimento da comunidade Divino Salvador e, com certeza, uma de suas integrantes mais fervorosas.

Pelos anos dedicados a nós, paroquianos, o agradecimento cheio de alegria, por sempre poder contar com a nossa querida Cidinha!!!!

Cidinha faz questão de lembrar alguns dos momentos vividos nesses 55 anos na Paróquia Divino Salvador e nos convida à reflexão sobre a vida e missão de paroquianos.

Muitas lembranças me invadem quando penso na minha adolescência, com momentos significativos vividos nas dependências da Igreja Divino Salvador. O belo casarão que servia como residência dos padres Salvatorianos, a linda gruta abrigando a imagem de Nossa Senhora de Lourdes. Que bom saber que a gruta vai ser recriada… e com a mesma imagem de mais de sessenta anos! Pela iniciativa do então pároco, padre Teodoro, o casarão veio abaixo dando lugar ao prédio que hoje é usado pelos frequentadores da Paróquia.

Vivi e convivi com todos os párocos, e demais padres, cada um com sua particularidade. Todos me marcaram de alguma forma e me ajudaram a amadurecer. Aprendi a amar a comunidade como sendo minha família. Aliás, por força do meu trabalho nesses 55 anos, passei muito, muito tempo da minha vida na Paróquia.

Lembro das minhas inseguranças, aprendendo o trabalho paroquial no dia a dia, uma vez que não existia uma formação para as secretárias paroquiais. E quantas novas secretárias de outras paróquias passaram pelo Divino Salvador para absorverem das nossas experiências…

Também lembro com carinho o trabalho nas grandes celebrações da Arquidiocese, quer no Centro de Convivência (festa de Corpus Christi), quer no Ginásio do Guarani ou Estádio da Ponte Preta (Nossa Senhora Aparecida). Era uma alegria só ver tanta gente reunida num só coração. E os “apuros” que passávamos quando o tempo prometia chuva… Mas as dependências da nossa Paróquia estavam sempre abertas para acolher e ajudar nas dificuldades…

A convivência cria laços. E não foi fácil cortá-los quando os Padres Salvatorianos decidiram deixar Campinas e entregar a Paróquia para a Arquidiocese. Lutas para tentar demovê-los dessa decisão não faltaram… e lágrimas também.

Mas eis que recebemos o “diplomata por excelência”: padre Nadai. Sabiamente soube fazer a transição. E eis que nossa comunidade mais que nunca abraça sua vocação de acolher e servir.
Nosso Emérito passa o bastão para nosso querido cônego. Quanta preocupação com a Comunidade! Quanto carinho com os funcionários.

O momento presente é assustador. Jamais vou esquecer o dia em que pude reabrir a Igreja depois de tantos dias fechada devido à pandemia. Muita emoção. Minha prece foi de agradecimento ao Divino Salvador. As incertezas continuam… O inimigo é invisível, poderoso, implacável! Quantos paroquianos chorando a perda de entes queridos por conta da Covid 19! Quantos ainda irão sofrer… Em contrapartida, quantas mensagens de esperança permeando os grupos de watsapp dos agentes de pastoral. Só a fé pode nos trazer alento, e fazer acreditar que VAI PASSAR.

Se em tudo o que acontece há o lado bom, há de valer tanto isolamento. E as atividades paroquiais, ainda restritas, voltarão ao seu novo normal. Novo porque, com certeza, serão vividas com muito mais intensidade. Com abraços largos e confiantes.

Novo tempo se aproxima com a chegada do novo pároco. Viveremos, sim, tempo de adaptação. Mas nossa comunidade saberá ser acolhedora.

Será difícil não poder ter a convivência necessária, devido à exigência do distanciamento, para iniciar a nova caminhada com pe. Geraldo… Serão passos lentos. Difícil, também será, mal poder nos despedirmos do pe. José Luís. Quantos estão tristes pela sua transferência… Mas é a vida que segue, com novos desafios.

Quero lembrar também de tantos paroquianos que já estão na casa do Pai. Muitos dedicaram grande parte de sua vida ao trabalho paroquial, plantando as sementes que hoje estamos colhendo. Façamos também nós uma farta semeadura para que aqueles que nos sucederão possam colher. É essa a esperança que alimento.

Aproveitemos os meios digitais que a Paróquia disponibiliza para não nos distanciarmos da Comunidade, que depende de cada um de nós para continuar a construir o Reino aqui e agora. Afinal, o Divino Salvador veio para que tivéssemos vida, e vida em abundância. Vivê-la com sabedoria só depende de nós”.

Maria Ap. Mulato de Carvalho

ENDEREÇO E CONTATO

Av. Júlio de Mesquita, 126
Campinas - SP
(19)3251-6433 / 3251-5534
secretaria@paroquiadivino.org.br

Contato via Whatsapp

MISSAS
Domingos: 10h30 e 19h
Presencial, limitada a 120 fiéis

Quartas, Quintas, Sextas e Sábados: 17h
Presencial, limitada a 120 fiéis

ABERTURA DA IGREJA PARA ORAÇÕES INDIVIDUAIS
2ª feira: 14h às 17h30
3ª a 6ª feira: das 8h às 12h00 | das 14h às 18h
Sábado: 08h às 11h30 | das 14h até o fim da última atividade do dia
Domingo: nos horários das missas

SECRETARIA PAROQUIAL
2ª feira: das 14h às 17h00
3ª a 6ª feira: das 8h às 12h00 | das 14h às 17h
Sábado: das 8h às 12h00

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this