Cônego José Luís Araújo assume como o novo pároco

Cônego José Luis Araújo assume o ofício como o novo pároco

No último domingo, dia 12 de julho de 2015, às 19 horas, assumiu o ofício de pároco da Paróquia Divino Salvador, o Cônego José Luís Araújo. Também o Padre José Arlindo de Nadai, recebeu o título de “Pároco Emérito da Paróquia Divino Salvador”. A missa, presidida pelo Arcebispo Dom Airton José, contou com a presença de diversos padres, diáconos, seminaristas, paroquianos vindos da paróquia anterior onde o Cônego esteve até então – Paróquia Santa Isabel, de Barão Geraldo. Isso sem falar da presença marcante dos fiéis da Paróquia Divino Salvador.

A missa, animada pelos nossos músicos e cantores, contou com momentos de intensa espiritualidade e comoção, com a entrega da chave da igreja, chave do sacrário, estola de confessor e chave do batistério – esta simbolizada pelo Óleo dos Catecúmenos – ao novo Pároco.

Cônego José Luís Araújo, além de pároco exerce também a função de Diretor da Faculdade de Teologia da PUCCAMP – Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Foi ordenado em 19 de junho de 1987.

No seu pronunciamento, o novo Pároco foi muito feliz nas palavras, e a todos comoveu no final de sua fala, ao cantar  um cântico a Maria, de autoria de Pe Gilvan Neves, declarando explicitamente sua devoção a Nossa Senhora, a Mãe do Divino Salvador.

Após o encerramento da Missa, ambos, o novo Pároco e o Pároco Emérito, receberam os cumprimentos e o carinho dos fiéis paroquianos e visitantes presente à cerimônia.

Discurso de Posse da Paróquia Divino Salvador

12/07/2015

Exmo. D. Airton, nosso Arcebispo

Revmo. Rafael, nosso Vigário  Geral

Revmo. Pe. Nadai, companheiro de caminhada

Revmos. Padres aqui presentes, diocesanos e religiosos

Revmos. Diáconos da Igreja

Queridos seminaristas/alunos da nossa e de outras Dioceses

Queridos familiares

Prezados amigos que por diferentes razões fazem parte da minha vida

Prezados amigos da Paróquia Santa Isabel

Prezados irmãos e irmãs desta comunidade paroquial do Divino Salvador

Em ocasiões como esta, é melhor deixar falar o coração…Foi isto que fiz desde o dia em que D. Airton me chamou, perguntando se aceitava vir para esta Paróquia. Confesso que o sentimento primeiro foi o de dizer “não”, pelo que esta Paróquia sempre foi e também porque, afinal de contas, 15 anos de Barão Geraldo fizeram com que cada paroquiano, cada comunidade, cada pessoa estivesse em meu coração como membros da família que são. Partir não é fácil, depois de tantos laços criados.

Comecei então a rezar e a buscar o sentido do meu ministério, da minha vida de padre, assumido há 28 anos atrás. Lembrei-me de algo que se tornou um propósito ainda no tempo em que era seminarista: estar a serviço da Igreja, do povo de Deus; nunca dizer “não” a uma necessidade do bispo, por mais difícil que fosse pra mim. E se houve ocasiões em que achei que deveria ter dito “não”, Deus me mostrou que o “sim” foi a melhor resposta. E digo a vocês: esta convicção veio por situações criadas por este a quem hoje sucedo, nosso querido Pe. Nadai. Deus sabe o que faz, escreve certo por linhas aparentemente tortas, já dizia D. Gilberto.

Assim são os caminhos de Deus, cruzando e interpelando os nossos. Da mesma forma que Ele realizou conosco, em seu filho Jesus, um caminho humano, nós podemos fazer com que os nossos sejam também os Dele.

Durante meus 28 anos de padre passei por várias experiências diferentes; experiências únicas e gratificantes, e todas elas para o serviço da Igreja, e em todas elas posso dizer que fui feliz e procurei fazer os outros felizes. Esta nova experiência, um novo desafio, com certeza não será diferente. Confio no abundante amor de Deus que sempre foi derramado sobre mim. Sei que está comigo, seu bastão e seu cajado me dão segurança, já lembra o salmo 23.

Assim sendo, agradeço imensamente a Deus por desejar meu trabalho, ainda que pequeno e por continuar fazendo de mim um instrumento do seu amor. Sim, Senhor, eis-me aqui e com prazer faço a vossa vontade. Se Ele chama é porque sabe que tenho condições, que Ele mesmo me deu, de realizar o que pede.

Agradeço, de coração, a D. Airton, nosso Arcebispo, por acreditar em mim e pela confiança depositada. Espero corresponder cada dia, da melhor maneira, não só a esta tarefa de Pároco, mas a todas as outras que a Igreja já me confere e àquelas de que vier necessitar. D. Airton, contando com sua bênção e seu apoio, quero estar sempre a serviço desta comunidade paroquial, conduzindo-a nos caminhos do Evangelho.

Ao sempre  estimado amigo de longa data, Pe. Nadai: obrigado por confiar em mim. Sua grandeza não me deixou titubear na resposta a D. Airton. Sei que venho com um amigo, um irmão e sei que não haverá ruptura, mas sim continuidade para o constante crescimento desta Paróquia. Esta será sempre sua casa, a quem o senhor tem se dedicado há quase 20 anos. Deus o recompense pela generosidade. Continuará sendo amado por todos nós, como sempre foi.

Aos colegas e amigos padres e diáconos, o meu sentimento fraterno de comunhão. Não acho que ser igreja é trabalhar sozinho e isolado, mas formando uma grande família que se quer bem, que se ajuda, que se une pela mesma causa do Evangelho. Agradeço pela presença e desejo estar sempre unido a vocês, que como um corpo, em comunhão com o bispo, ajudam a Igreja de Campinas, a igreja de Jesus a ser sinal do Reino de Deus.

Aos muito queridos seminaristas da nossa e de outras dioceses, muito obrigado por estarem aqui hoje. Vocês sabem o quanto os quero bem e o quanto sou feliz em poder também participar do processo formativo de vocês na Faculdade. Que momentos como este renovem no coração de todos o fiel desejo de ser padre da igreja de Jesus. Só quem se sente feliz pode ser padre, e será  um  padre feliz, servindo com alegria.

Aos membros da minha família, o meu muito obrigado. Vocês que me acompanham desde quando decidi ser padre, continuam ao meu lado, agora nesta sétima paróquia, porque me amam. Sei que a minha felicidade é também a de vocês.

Aos amigos que aqui vieram, os meus agradecimentos. Gosto de ter amigos, gosto de fazer amigos. A vida do padre não seria a mesma sem a presença de vocês que partilham de dores e alegrias de nossa caminhada, que sabem que antes de padre, somos gente, com virtudes e defeitos. Obrigado por terem vindo. Obrigado pela consideração.

A todos os amigos queridos da Paróquia Santa Isabel renovo meus agradecimentos. Minha fidelidade a tudo o que construímos juntos será mantida através da dedicação que deverei ter a este novo serviço que a igreja me pede, a esta nova comunidade agora colocada em minhas mãos. Já disse na minha despedida e relembro: a amizade foi um tesouro que construí com vocês e este a traça não corrói. Continuaremos unidos pela oração, pelo coração e pelo carinho que não sai do peito. A presença de vocês hoje, muito me alegra e só confirma a beleza do tempo de Deus que vivemos juntos.

E aos irmãos e irmãs desta já querida Paróquia do Divino Salvador quero dizer que venho com o coração aberto, alegre para acolher a todos e caminhar com vocês como uma só família, na função de Pároco, mas na mesma missão de cristão. Não ignoro as dificuldades, mas confio que juntos saberemos superá-las. Felizmente não é uma comunidade estranha: na minha passagem por aqui, como Vigário, há 16 anos, conheci muita gente que ainda persevera no trabalho. Que bom!

Peço que rezem por mim e me ajudem a ser o bom Pastor. Que possamos juntos fazer desta Paróquia, que sempre foi modelo e referência para a Diocese, uma comunidade de gente que se quer bem, que acolhe a todos, que cuida dos doentes, que é aberta aos pobres e necessitados, que se preocupa com a formação e o crescimento na fé de seus membros, que deve estar em comunhão com a Forania e a Diocese, que deve ser sal e luz para a cidade. Aos agentes de pastoral o meu principal apelo, de uma comunidade dinâmica e atenta às coisas de Deus. Ajudem-me a colocar em prática, com a igreja de Campinas, o 7º Plano de Pastoral, na corresponsabilidade entre padres e paroquianos. Que nunca nos fechemos aos desafios da Igreja, da Diocese, da Forania, da cidade, do mundo. Ser igreja num mundo em transformação, com tantos desafios e sinais de morte é a nossa grande tarefa comum. Com certeza vamos descobrir juntos os caminhos que, com a graça de Deus, vamos trilhando.

Enfim, obrigado por me acolherem. O tempo se encarregará de ir nos apresentando mutuamente. Que não haja nenhum preconceito, nem de minha parte nem da de vocês, para que nada atrapalhe o trabalho de evangelização, para que Jesus seja a razão de vivermos nossa fé em comunidade: trabalhando, celebrando, testemunhando.

Desejo, por fim, recolher todos estes sentimentos de gratidão numa singela canção dirigida à Mãe de Jesus e nossa, ela que nunca me abandonou e nunca nos abandona, receba minha oração e a de todos nós e a apresente a seu Filho como sinal da alegria deste momento abençoado: alegria de estar chegando à Paróquia Divino Salvador e de mais uma vez ter dito “sim”, como ela disse também. Cantem comigo: Eu canto louvando Maria, minha mãe…

Muito obrigado a todos.

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

Cônego José Luís Araújo

Pronunciamento de boas vindas ao Côn. José Luís

Ao Sr. Arcebispo Metropolitano de Campinas Dom. Airton José dos Santos.

Caros Pe. José Arlindo de Nadai e Cônego José Luis Araújo e demais Padres, Seminaristas, Ministros e Comunidade aqui presente.

Ao saudar em nome de toda a comunidade do Divino Salvador o nosso novo Pároco Cônego José Luis Araújo, não posso deixar de inicialmente me dirigir àquele que nos últimos 19 anos é parte substantiva em nossas vidas.

Querido Padre Nadai, o senhor sempre esteve presente em tudo, nos ensinando, pelo seu exemplo de vida sacerdotal a vivência evangélica: saber amar, saber servir, saber perdoar, estendendo as mãos a todos.

O seu sorriso, o seu olhar, a sua sabedoria e acolhimento, fazem parte de nossa caminhada.

O senhor veio, semeou e cultivou flores maravilhosas de santidade, as adubou na vivência do Pão descido dos Céus.

De braços abertos acolheu os seus irmãos e irmãs em Cristo, indicando a cada um o caminho a seguir.

E continua sabiamente a nos indicar este caminho ao citar na mensagem enviada aos agentes de pastoral a passagem do Eclesiastes…”Há um tempo para tudo e um tempo para cada coisa debaixo do céu.

Tempo de nascer…tempo de plantar…tempo de curar…tempo de rir e bailar…”tempo de chegar e tempo de partir”.

Nos indica que agora é tempo de celebrar e saudar a chegada daquele que vem em nome do Senhor.

Caro Cônego José Luis Araújo, de braços abertos e em oração ao Divino Salvador, seus novos paroquianos o recebem e acolhem com carinho.

Temos agora no senhor o Pastor a semear a Palavra Revelada e a guiar esta comunidade em sua Jornada Pastoral.

O senhor já fez parte desta comunidade e lembranças e recordações de seu sacerdócio certamente permaneceram em muitos corações.

A nossa paróquia têm uma longa e rica história, possui alicerces profundos fincados nos ensinamentos do Cristo Ressuscitado, nosso Divino Salvador. É uma caminhada histórica de Amor e de Serviço, de Perdão e Acolhimento a todos, que certamente deverá continuar com sua presença.

Um pouco desta história e caminhada, está descrita no Livro “Paróquia Divino Salvador – Há 50 anos para acolher e servir 1961 – 2011”, publicado por ocasião do Jubileu de Ouro de nossa paróquia, livro que lhe entrego agora em nome de toda comunidade do Divino Salvador.

Com as bênçãos de Deus Pai e a Proteção de Maria, mãe de todos os sacerdotes, juntos caminharemos e continuaremos a escrever novas e belas páginas no livro de nossa história.

Cônego José Luis, seja muito bem vindo a Nossa Paróquia do Divino Salvador!!!

(Paroquiano Camilo – Pastoral da Família)