A Paz esteja convosco

Em meio a um mundo tumultuado, como se fosse um mar de tormentas, por conta de guerras, violências de todo tipo, homicídios e feminicídios; fome de milhões de excluídos da mesa do pão que poderia ser fraternalmente partilhado entre todos e ainda sobrariam muitos cestos…. Eis que chegam aos nossos ouvidos ensurdecidos uma Palavra de encorajamento e de confiança esperançosa: “Não temais! …. Alegrai-vos! …”
Essas são as principais palavras do Senhor Jesus ressuscitado às mulheres que, temerosas, tinham ido ver o sepulcro, onde tinha sido sepultado o corpo de Jesus de Nazaré, seu Mestre, de quem elas eram fieis e amadas discípulas. (cfr Mt 28)
Também para nós, homens e mulheres de fé e de esperança e para todo o povo, que tantas vezes nos encontramos em situações de desalento, sofrimento e angústia, andando às escuras como as mulheres e os Apóstolos antes da Luz da fé no Ressuscitado, ressoam como clarinada de alento e esperança renovada aquelas palavras do “Kyrios”, Senhor: …Não temais! Alegrai-vos!
Aos poucos, os discípulos e as mulheres discípulas, que tinham convivido histórica e pessoalmente com Jesus de Nazaré, de tal forma que podiam dizer: “O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com nossos olhos, o que contemplamos, e o que nossas mãos apalparam, do Verbo da vida (a Palavra, o Filho de Deus) esse nós anunciamos e dele damos testemunho” (cfr 1 Jo 1-3), passam por novo processo de reconhecimento de Jesus de Nazaré, agora na condição de Ressuscitado; o Jesus de nossa fé, diante do qual Tomé e nós com ele, confessamos: “Meu Senhor e meu Deus!” (Jo 20,28)
Neste tempo pascal que estamos vivendo e celebrando, especialmente nas missas dominicais, em nossas comunidades, novo caminho se abre diante de nós; novo horizonte a ser alcançado, o do Reino de Deus, inaugurado por Jesus Cristo, que disse: Eu sou o Caminho para a Verdade e a Vida! Eu vim para que todos tenham vida e vida plena (Jo 14,6).
São muitos os sinais do Reino de Deus no meio de nós: a presença e atuação de todos aqueles homens e mulheres de boa vontade que lutam por um mundo de justiça e de paz, com respeito e dignidade para todos(as) igualmente, onde ninguém seja excluído da mesa do pão da alegria e da festa da vida. Tema da Campanha da Fraternidade 2019 sobre as Políticas Públicas, por exemplo.
Jesus Ressuscitado, inaugura uma nova lógica de vida para toda a humanidade: “Um céu novo e uma nova terra” (libertada de toda servidão). “Deus mesmo habitará com os homens (armará sua tenda), eles serão seu povo e ele, Deus – com – eles, será seu Deus” (nova aliança) (cfr Ap 21, 1-4).
A lógica do Ressuscitado nos dá a sua paz. Toda vez que Ele aparece aos discípulos(as) saúda-os: “A paz esteja convosco” (Jo 20). Paz como plenitude das bênçãos e dons do Abba! Pai.
Jesus é quem nos traz vinho novo, oferece a água viva e o pão da vida. Ele é a Luz, o Bom Pastor, o Caminho. Enfim garante-nos a todos nós mortais que Ele é a Ressurreição e a Vida! (Cfr Jo 11,29).
Esta é a missão à qual o Papa Francisco nos desafia: anunciar com alegria o Evangelho da vida – sair… partir… ousar! Semear a Palavra. Cultivar a mística do encontro e a do lava-pés. Tocar nas chagas…

Em tempo: saudações pascais e abraço de paz aos leitores desta coluna do Correio Popular.

Pe. José Arlindo de Nadai – Paróquia Divino Salvador