Eles não têm mais vinho (Jo 2,1-11)

2º DOMINGO – Tempo Comum – Ano “C”

Evangelho – Jo 2,1-11

Naquele tempo:
1 Houve um casamento em Caná da Galiléia.
A mãe de Jesus estava presente.
2 Também Jesus e seus discípulos
tinham sido convidados para o casamento.
3 Como o vinho veio a faltar,
a mãe de Jesus lhe disse:
‘Eles não têm mais vinho’.
4 Jesus respondeu-lhe:
‘Mulher, por que dizes isto a mim?
Minha hora ainda não chegou.’
5 Sua mãe disse aos que estavam servindo:
‘Fazei o que ele vos disser’.
6 Estavam seis talhas de pedra colocadas aí
para a purificação que os judeus costumam fazer.
Em cada uma delas cabiam mais ou menos cem litros.
7 Jesus disse aos que estavam servindo:
‘Enchei as talhas de água’.
Encheram-nas até a boca.
8 Jesus disse:
‘Agora tirai e levai ao mestre-sala’.
E eles levaram.
9 O mestre-sala experimentou a água,
que se tinha transformado em vinho.
Ele não sabia de onde vinha,
mas os que estavam servindo sabiam,
pois eram eles que tinham tirado a água.
10 O mestre-sala chamou então o noivo e lhe disse:
‘Todo mundo serve primeiro o vinho melhor
e, quando os convidados já estão embriagados,
serve o vinho menos bom.
Mas tu guardaste o vinho melhor até agora!’
11 Este foi o início dos sinais de Jesus.
Ele o realizou em Caná da Galiléia
e manifestou a sua glória,
e seus discípulos creram nele.

Refletindo a Palavra

Entramos no 2º Domingo do Tempo Comum, Ano “C”. Inicia-se um tempo de catequese na Igreja. O “Tempo Comum” é período de catequese. A cada domingo iremos sendo catequisados por Jesus. Esse ano, Ano “C”, acompanharemos os ensinamentos do Mestre através do Evangelho de São Lucas. Já que somos católicos, vamos dizer assim “Evangelho de São Lucas”, ao invés de simplesmente “Evangelho de Lucas”. Em alguns domingos, como hoje, lemos o Evangelho de São João.
Nesse domingo, a clássica, rica e não menos linda e cativante passagem das Bodas de Caná. Maria representa o Primeiro Testamento; Jesus, que chega “depois” é o Segundo Testamento. As jarras de pedra – simbolizando as Festas Judaicas – se tornaram frias. A Festa está ficando sem sabor. O vinho acaba. O noivos estão em vias de passar vergonha e serem humilhados.
Maria, vai dizer a seu Filho, aquele que “torna novas todas as coisas”, o que está acontecendo. A resposta de Jesus, à primeira vista, parece ríspida. Mas a Mãe conhece o Filho. Ela diz “aos que serviam”: “façam o que Ele vos disser”. Ao obedecerem à Senhora, os servidores da festa permitem, participam e presenciam o milagre: o sabor é devolvido, a alegria não vai acabar. Agora tem novamente vinho, mas vinho de sabor muito superior ao vinho antigo.
Segundo Mistério da Luz, na oração do Rosário de Nossa Senhora: “Jesus se autorevela transformando água em vinho, nas Bodas de Caná”.
Nossa Senhora da Esperança: Rogai por nós!

Rezando a Palavra

Salmo – Sl 95,1-2a.2b-3.7-8a.9-10a.c (R. 1a.3b)

R.Cantai ao Senhor Deus um canto novo,
manifestai os seus prodígios entre os povos!

1 Cantai ao Senhor Deus um canto novo,
cantai ao Senhor Deus, ó terra inteira!*
2aCantai e bendizei seu santo nome! R.

2b Dia após dia anunciai sua salvação,
3 manifestai a sua glória entre as nações,*
e entre os povos do universo seus prodígios! R.

7 A família das nações, dai ao Senhor,*
ó nações, dai ao Senhor poder e glória,*
8 dai-lhe a glória que é devida ao seu nome!
Oferecei um sacrifício nos seus átrios. R.

9 Adorai-o no esplendor da santidade, *
terra inteira, estremecei diante dele!
10 Publicai entre as nações: ‘Reina o Senhor!’*
pois os povos ele julga com justiça. R.