Tu és o meu Filho amado (Lc 3,15-16.21-22)

Batismo do Senhor do Natal, Ano “C”

Evangelho – Lc 3,15-16.21-22

Naquele tempo:
15 O povo estava na expectativa
e todos se perguntavam no seu íntimo
se João não seria o Messias.
16 Por isso, João declarou a todos:
‘Eu vos batizo com água,
mas virá aquele que é mais forte do que eu.
Eu não sou digno de desamarrar
a correia de suas sandálias.
Ele vos batizará no Espírito Santo e no fogo.
21 Quando todo o povo estava sendo batizado,
Jesus também recebeu o batismo.
E, enquanto rezava, o céu se abriu
22 e o Espírito Santo desceu sobre Jesus
em forma visível, como pomba.
E do céu veio uma voz:
‘Tu és o meu Filho amado,
em ti ponho o meu bem-querer.’

Refletindo a Palavra

A liturgia deste domingo tem como cenário de fundo o projeto salvador de Deus. No Batismo de Jesus nas margens do Jordão, revela-se o Filho amado de Deus, que veio ao mundo enviado pelo Pai, com a missão de salvar e libertar os homens. Cumprindo o projeto do Pai, Jesus fez-Se um de nós, partilhou a nossa fragilidade e humanidade, libertou-nos do egoísmo e do pecado, empenhou-Se em promover-nos para que pudéssemos chegar à vida plena.
A primeira leitura anuncia um misterioso “Servo”, escolhido por Deus e enviado aos homens para instaurar um mundo de justiça e de paz sem fim… Animado pelo Espírito de Deus, Ele concretizará essa missão com humildade e simplicidade, sem recorrer ao poder, à imposição, à prepotência, pois esses esquemas não são os de Deus.
No Evangelho, aparece-nos a concretização da promessa profética veiculada pela primeira leitura: Jesus é o Filho/”Servo” enviado pelo Pai, sobre quem repousa o Espírito, e cuja missão é realizar a libertação dos homens. Obedecendo ao Pai, Ele tornou-se pessoa, identificou-Se com as fragilidades dos homens, caminhou ao lado deles, a fim de os promover e de os levar à reconciliação com Deus, à vida em plenitude.
A segunda leitura reafirma que Jesus é o Filho amado que o Pai enviou ao mundo para concretizar um projeto de salvação; por isso, Ele “passou pelo mundo fazendo o bem” e libertando todos os que eram oprimidos. É este o testemunho que os discípulos devem dar, para que a salvação que Deus oferece chegue a todos os povos da terra.
(http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_dominical_ver.asp?liturgiaid=444).

Rezando a Palavra

Salmo – Sl 28,1a.2.3ac-4.3b.9b-10 (R.11b)

R. Que o Senhor abençoe, com a paz, o seu povo!

1a Filhos de Deus, tributai ao Senhor,*
tributai-lhe a glória e o poder!
2 Dai-lhe a glória devida ao seu nome;*
adorai-o com santo ornamento! R.

3a Eis a voz do Senhor sobre as águas,*
3c sua voz sobre as águas imensas!
4 Eis a voz do Senhor com poder!*
Eis a voz do Senhor majestosa. R.

3b Sua voz no trovão reboando!*
9b No seu templo os fiéis bradam: ‘Glória!’
10 É o Senhor que domina os dilúvios,*
o Senhor reinará para sempre! R.